Mês: agosto 2014

E o projeto, cadê?

Pessoal, não esquecemos do blog não, é que ainda estamos esperando os projetos alterados.

A engenheira tá se virando para finalizar os complementares e a arquiteta tá mexendo no arquitetônico e e fazendo as projeções 3D. Assim que elas nos entregarem a gente vem aqui e posta algumas imagens pra vocês!

sign

Enquanto isso, seguimos fazendo orçamentos com empreiteiros, vendo material de construção, acabamentos, ideias para decoração e etc.

Desculpem a nossa ausência, em breve o blog ficará bem mais agitado e com atualizações constantes.

Obrigado pela paciência e por acompanharem.

Abraços!

Anúncios

E quem executa? Empreiteiro? Pedreiro?

E ai pessoal, tudo certo?

Estamos fazendo algumas modificações nos projetos, por isso ainda não postamos ele por aqui. Acredito que até a semana que vem já teremos tudo pronto e aí prometemos mostrar tudo para vocês, ok?

Então, nesse meio tempo, vamos falar de outro assunto que complica a vida de quase todo mundo que vai construir: que vai levantar as nossas paredes!?

departamento_construcao

Esse é um assunto que gera um monte de duvidas, de valor variável ao extremo e objeto de muito stress durante a construção e antes também. Confesso que não sei o que é mais difícil: conseguir finalizar a obra com o mesmo empreiteiro/pedreiro; ou contratar um bom e confiável empreiteiro/pedreiro que tenha um preço justo. Já viram que o post vai ser longo né?

Pois é pessoal, encontrar essa boa relação custoXbenefício é uma tarefa bem árdua, principalmente quando temos que pesar a qualidade de um trabalho que só podemos ver o final. Quer dizer, a gente pode visitar as obras dos empreiteiros e pedreiros, ver as casas já prontas e etc, mas saber como foi o desenvolvimento do projeto é praticamente impossível! Alguém aí dirá: “nada a ver, dá pra conversar com os clientes do cara”. Verdade, dá mesmo! Podemos pegar o telefone, ligar, marcar um encontro e conversar. Mas esse é o tipo de coisa que depende dos dois lados, ou seja, nem todos os problemas são ocasionados pelo empreiteiro/pedreiro, as vezes a falta de planejamento de quem pretende investir numa construção é a origem dos problemas. Então, quando você falar com os clientes do empreiteiro/pedreiro, tenha isso em mente: nem todo problema é ocasionado pelo fornecedor, muitas vezes a origem do stress é o próprio cliente mesmo!

Bom, nós ainda estamos procurando um bom empreiteiro para construir a nossa casa. Sim, um empreiteiro, porque pesando os prós e contras concluímos que um empreiteiro entrega, no geral, um trabalho mais bem executado, dentro do prazo e com melhor planejamento das etapas. Lógico, existem ótimos pedreiros, responsáveis, com um trabalho de qualidade e comprometidos com os prazos de entrega, mas acreditamos que a segurança de contratar uma empresa vale a diferença do orçamento e traz consigo uma promessa de melhor planejamento.

Já falamos com 4 empresas e, da mesma forma que com os arquitetos, existe uma variedade de serviços e preços bem grande.

Tanto pedreiros quanto empreiteiras cobram por m² construído, e basicamente vão fazer o orçamento de acordo com o padrão da construção, e aqui nem sempre é a planta baixa que define o valor, por incrível que pareça as projeções 3D influenciam muito! Aqui o pulo do gato é: faça o orçamento inicial baseado apenas na planta baixa. Em um segundo momento, se o valor inicial for coerente, leve as projeções e demais cortes para o empreiteiro ou pedreiro, você pode se surpreender com a diferença de valores. Pelo menos por aqui foi assim.

Para vocês terem uma ideia, no primeiro e segundo orçamento (quando levamos todos projetos, projeções e etc) tivemos valores de R$790,00m² e R$710,00m², já na terceira e quarta tentativa sem as projeções, apenas com a planta baixa, conseguimos os valores de R$550,00m² e R$450,00m², respectivamente. É, isso mesmo, diferença de mais de 40%. E caso estejam pensando que existe grandes diferenças entre uma empresa e outra, não há, todas são do mesmo nível, com exceção de uma que é menor e nos deu esse valor intermediário de R$550,00 por m².

Na escolha do empreiteiro valorizem bastante as indicações do arquiteto e do engenheiro que fizeram os projetos da casa de vocês, por eles acompanharem a execução das obras geralmente têm boas indicações de fornecedores.

Como eu disse antes, nós ainda não escolhemos quem executará a nossa obra, mas a nossa ideia é fixar um valor por metro quadrado que julgamos justo dentro da realidade do mercado regional e buscar um empreiteiro que ofereça qualidade por esse valor justo.

O importante é sempre planejar os custos o máximo possível, assim temos menos surpresas no caminho e não ultrapassamos muito o orçamento.

Precisamos de um(a) arquiteto(a)!

E aí pessoal, tudo certo? Então, hoje vamos contar como foi a escolha do nosso(a) arquiteto(a) e dar uma prévia de como ficou o nosso projeto final. Só uma prévia porque o projeto merece um post todo só para ele! 🙂

fotoarquitetura

Antes de qualquer coisa é importante dizer que é fundamental contratar um profissional para fazer o projeto da sua casa! Não construa sem um bom projeto, afinal, os projetos (arquitetônico e complementares) representam cerca de 2% a 4% do valor da obra, não fazê-los é aquela economia porca da qual você vai se arrepender logo logo.

Dito isso vamos à nossa peregrinação pelos escritórios de arquitetura da nossa cidade.

A escolha de um arquiteto é bastante subjetiva, é difícil definir se o profissional é bom ou ruim em uma entrevista para orçamento. Busque indicações, converse com outros clientes, veja se os serviços prestados são os que te interessam (nem sempre você precisa tudo que eles oferecem, ou é oferecido o que você precisa) e, sobretudo, observe se o tipo de projeto que o arquiteto está acostumado a fazer fecha com o seu gosto. Isto na nossa opinião é o mais importante, afinal, o projeto arquitetônico exige criatividade e sempre vai ter o estilo do profissional, por isso tem que ser parecido com o seu!

Nós fizemos uma triagem pelos sites dos arquitetos(as) e escritórios, pelos projetos já realizados íamos descartando alguns e fazendo contato com outros. Ao todo fizemos contato com 4 profissionais diferentes, entre escritórios e arquitetos(as). Visitamos todos, conversamos e pedimos orçamento.

Quando recebemos os orçamentos foi que a coisa complicou um pouco. Por quê? Bom, a variedade de serviços oferecidos mudava a cada orçamento, iam desde uma assessoria completa incluindo os projetos complementares, até somente o arquitetônico sem nenhum adicional.

O tipo de referência utilizado no orçamento também muda, basicamente eles usam o CUB ou o m². Alguns irão cobrar X CUB pelo projeto e outros cobrarão diretamente um valor pelo metro quadrado projetado. O que percebemos é que os escritórios costumam cobrar pelo CUB e oferecer os orçamentos mais completos, agregando outros serviços para fechar um orçamento com um valor maior. Já os profissionais autônomos fixam um valor pelo m² projetado, que varia de acordo com o estilo e tamanho da casa, alguns também oferecem outros serviços, mas no geral são mais simples de trabalhar. E era exatamente isso que queríamos, simplicidade e preço justo.

Foi assim, procurando alguém que tivesse um valor justo e fosse sem frescura, que conhecemos a Gabriela Bauer, arquiteta do OUI Arquitetura (escritório do qual é dona).

oui

A Gabriela trabalha por m², tem um estilo de arquitetura moderno e é sem frescura, simples, tratamento informal, do jeito que a gente gosta e é! hehehe

O preço? Para o nosso projeto fechamos em R$25,00 o m² projetado, nesta conta entram todas as áreas cobertas. Então, se você só encontrou aqueles escritórios caríssimos, que cobram em CUB ou um m² milionário, não se assuste nem desista, existem excelentes arquitetos que cobram um preço justo por um trabalho muito bem executado.

Tá aí a prévia de como ficou…

fachada0

 

O projeto completo a gente mostra no próximo post. 😉

Por onde começo? O_o

Ok, queremos construir, mas, por onde começamos?

E agora!?

e_agora

 

Um publicitário metido a empreendedor e uma relações públicas metida a administradora, estas são definições bem boas para este casal! Detalhe para o fato de que eu (o publicitário) nunca empreendi nada e a RP também nunca administrou. kkkk

Essa conversa aí foi só pra dizer que somos dois leigos, não temos nenhuma relação com o mundo da construção civil e não tínhamos muita ideia de por onde começar, além da necessidade de se comprar um terreno, mas até para isso era preciso entender um pouco da coisa (posição solar, localização, tamanho, etc, etc, etc…).

Então, procuramos pessoas que entendessem para nos auxiliar nessa empreitada. É aquela coisa, quando a gente não entende tem que se cercar de pessoas confiáveis e que saibam o que estão fazendo, e sobretudo buscar fazer as coisas “como manda o manual”.

Com isso em mente fomos atrás de um arquiteto(a), ainda antes de fechar a compra do terreno, assim já poderíamos contar com a consultoria deste(a) profissional com relação à posição solar e formato do lote, coisas que influenciariam diretamente no nosso projeto.

Bom, não vou contar a história toda no primeiro post né!? hehe

Só para que vocês saibam, já compramos o terreno, fizemos os projetos, as aprovações nos órgãos competentes(?) estão em andamento e agora estamos na fase de cotação de empreiteiro/pedreiro.

Acompanhem a nossa primeira empreitada por aqui e vamos resolvendo as duvidas no caminho. Nos próximos posts vamos contar como foi que passamos por cada uma dessas fases que já cumprimos.

Sejam bem-vindos e obrigado por ler! 🙂